O que é carne cultivada?

A carne produzida em laboratório tem sido um tema quente nos últimos anos. O que é? Como é feita? E é vegana? Nós respondemos suas perguntas abaixo.

Image of cultured meat

O que é carne cultivada?

A carne cultivada (também conhecida como carne de laboratório, carne de cultura ou carne artificial) é feita com o mesmo tecido animal que compõe a carne convencional. Porém, no lugar de criar e abater animais inteiros, é feita com um pequeno número de células animais colocadas que, colocadas em um meio rico em nutrientes dentro de uma incubadora, se multiplicam rapidamente. O resultado é um produto comestível que parece, cozinha e tem gosto de carne animal porque, biologicamente, é carne animal. A principal diferença é que um animal não precisa ser morto para fazê-la. No entanto, os animais ainda estão envolvidos no processo, mesmo que em um número muito pequeno.

As primeiras células usadas para iniciar o processo de replicação vêm de animais. Essas células podem ser coletadas por meio de uma biópsia, onde um pequeno pedaço de carne (do tamanho de um grão de pimenta) é removido de um animal vivo (ou mesmo retirado de uma pena), de forma que não há necessidade de matar o animal. Na verdade, a primeira carne cultivada comercialmente disponível – nuggets de frango produzidos pela empresa Eat Just e à venda em Cingapura – usava células de uma pena lançada naturalmente por uma galinha chamada Ian, que viveu seus dias em um santuário. São necessárias apenas algumas células para iniciar o processo, por exemplo, uma amostra do tamanho de um grão de pimenta retirada de uma vaca pode produzir 88.000 hambúrgueres. Logo, o número de animais usados ​​para a coleta de células é muito pequeno.

Algumas carnes cultivadas são produzidas em meio animal, principalmente no soro fetal bovino, que vem do sangue de um feto de vaca. No entanto, novos métodos estão sendo encontrados para produzir meios de crescimento sem uso de animais. A empresa Eat Just cultiva suas células de frango em um meio vegetal rico em nutrientes, assim como outras, como a holandesa Mosa Meat e a startup Aleph Farms, que cultivam carne bovina.

A carne cultivada é vegana?

Não, é tecido animal real, portanto não é vegano. No entanto, algumas pessoas que são veganas porque não querem causar sofrimento aos animais podem se sentir confortáveis comendo carne cultivada se acharem que nenhum animal foi prejudicado no processo. Da mesma forma, aqueles que são veganos para reduzir seu impacto no planeta podem se sentir confortáveis ​​comendo carne cultivada, pois o impacto ambiental é drasticamente menor do que a criação de animais.

Como a carne cultivada é tecido animal real, ela ainda conterá gordura saturada, colesterol e outros constituintes que são encontrados na carne de animais abatidos, portanto, não forneceria necessariamente os mesmos benefícios à saúde que uma alimentação à base de vegetais. O processo de fabricação estéril e a falta de fazendas de animais em grande escala limitariam, pelo menos, o risco de futuras pandemias associadas à produção de carne.

Os veganos devem apoiar a carne cultivada?

Sim! Mesmo que não queiram comer carne cultivada pessoalmente, qualquer pessoa que seja vegana para reduzir o sofrimento animal ou proteger o planeta deve apoiar a carne cultivada.

Embora o veganismo seja um movimento popular e crescente e o número de veganos tenha aumentado nos últimos anos, a maioria das pessoas, infelizmente, ainda continua comendo carne. Enquanto isso, a população global continua aumentando e o consumo global de carne e laticínios também está crescendo. Muitas pessoas, apesar de estarem cientes do sofrimento dos animais nas criações industriais, bem como da degradação ambiental associada à carne, ainda não desistem de comer. A carne cultivada tem o potencial de satisfazer o desejo das pessoas de comer carne sem exigir a criação e o abate de animais.

Pesquisas sugerem que os impactos ambientais da carne cultivada também seriam significativamente menores do que aqueles para animais criados normalmente e abatidos. Um estudo realizado por pesquisadores da universidade de Oxford e da Universidade de Amsterdã descobriu que a carne cultivada era “potencialmente muito mais eficiente e ecologicamente correta, gerando apenas 4% das emissões de gases de efeito estufa, reduzindo as necessidades de energia da geração de carne em até 45% e exigindo apenas 2% das terras que a indústria global do gado necessita”.

Nossa visão em Veganuary é um mundo sem fazendas de animais e matadouros. Um mundo onde a produção de alimentos não dizima florestas, polui rios e oceanos, agrava as mudanças climáticas e leva as populações de animais selvagens à extinção. A carne cultivada pode desempenhar um papel crucial em tornar essa visão uma realidade. Pelo bem de bilhões de animais que sofrem todos os anos na indústria da carne e pelo nosso planeta à beira do colapso, essa realidade não demorar a chegar.

Pronto para assumir o compromisso Veganuary?

Veganuary, o maior movimento vegano do mundo, inspira pessoas a experimentarem o veganismo no mês de janeiro e todos os meses do ano.