Barbatanas, penas e sentimentos

Os porcos nos lembram o cachorro da família, as vacas têm olhos profundamente adoráveis, os cordeiros são indiscutivelmente fofos – então, quando as pessoas decidem mudar sua alimentação, esses animais costumam ser os primeiros a serem poupados.

Na verdade, esse esforço bem-intencionado leva a mais sofrimento para os animais, se o frango e o peixe forem consumidos para substituir os mamíferos em nossas refeições. Como o frango e o peixe são explorados? Descubra.

Dead chicken on the floor at a farm in the UK
Imagem feita pela Animal Equality em uma granja britânica.

peixes de cativeiro

Com base apenas em números, os peixes são os animais mais abusados no mundo. Na verdade, nem mesmo sabemos exatamente quantos peixes são mortos para alimentação a cada ano, pois são criados em um número tão grande que medimos sua existência em peso e não em indivíduos. Seu tamanho relativamente pequeno significa que um ou mais indivíduos podem ser facilmente comidos em apenas uma refeição.

Fish suffocating
Foto cedida por Alex Prolmos, reutilizada sob licença Creative Commons

Nas criações de peixes, centenas ou milhares de animais podem ser amontoados em cada tanque ou lagoa, permitindo que parasitas carnívoros, como os piolhos do mar, cresçam junto com outras doenças. Aqueles que sobrevivem até a idade de abate terminam suas vidas em um matadouro, assim como todos os animais de criação, com uma exceção – não há leis que exijam que os peixes não sejam maltratados antes de serem mortos. Isso significa que a maioria dos peixes morre uma morte lenta e agonizante, ao sereem resfriados no gelo até sufocar, tendo suas guelras cortadas enquanto estão totalmente conscientes e sangrando, ou mesmo sendo imersos em sal e têm suas vísceras retiradas ainda vivos.

granjas industriais

As galinhas são candidatas ao título inglório de animal mais abusado no planeta quando você leva em consideração as condições das reproduções seletivas. Este processo faz com que as aves cresçam muito mais rápido, deixando-as muito maiores do que seriam naturalmente, o que resulta em graves problemas de perna e pulmão para a maioria. O número de galinhas mortas para a carne também é impressionante.

Chickens - Photo credit Glass Marbles on Visual Hunt CC BY
Crédito da foto: Glass Marbles no Visual Hunt CC BY

Cerca de um bilhão de frangos são mortos em matadouros britânicos todos os anos, em comparação com 14 milhões de ovelhas, 10 milhões de porcos e 2,7 milhões de vacas. Na verdade, mais galinhas morrem de doenças, ferimentos e privações nas granjas britânicas, do que a soma total de todos os outros animais terrestres mortos para alimentação no Reino Unido. As condições nas granjas britânicas são tão intensas e superlotadas, que seus corpos foram levados a extremos anormais de tamanho e forma (pesando no peito). Cerca de 50 milhões de galinhas morrem na granja todos os anos. Seus corpos distorcidos e doentes são simplesmente jogados no lixo. Mais um milhão de frangos morrem no transporte entre a granja e o matadouro a cada ano.

Portanto, mudar a carne em nosso prato de carne vermelha e porco para frango e peixe aumenta não apenas o número de animais criados e mortos, mas também aumenta a quantidade de sofrimento experimentado por indivíduo, conforme as granjas de frango e as criações de peixes estão entre os sistemas mais intensivos e industrializados.

A menos que você esteja preso no século 19 e ainda acredite que pássaros e peixes não sentem dor – uma ideia que já foi refutada diversas vezes – não há lógica em demonstrar empatia pelas vacas , porcos e ovelhas, mas sem dar a mesma consideração a galinhas e peixes. A presença de barbatanas e penas não significa ausência de sentimentos.

É sempre um ótimo momento para experiementar o veganismo. Inscreva-se grátis!

Pronto para assumir o compromisso Veganuary?

Veganuary, o maior movimento vegano do mundo, inspira pessoas a experimentarem o veganismo no mês de janeiro e todos os meses do ano.