O que são santuários de animais?

Em todo o mundo existem locais dedicados ao resgate e ao cuidado de animais resgatados, vítimas da exploração de circos, jardins zoológicos, experiências científicas ou posse de “animais de estimação exóticos”, não podendo ser reinseridos no seu ambiente natural. Esses lugares têm o nome de santuários, organizações comprometidas com o bem-estar e que oferecem um lar para toda a vida, principalmente nos casos em que esses animais não podem, por diversos motivos, ser reinseridos na natureza.

Alguns desses santuários são dedicados a dar lar a uma espécie específica, como santuários de elefantes, enquanto outros abrem suas portas para uma família específica, como grandes felinos ou primatas. Mas e os animais de fazenda?

Vacas
Imagem cortesia: AdobeStock

A realidade da “fazenda”

Se pararmos para pensar nas condições em que vivem os animais de fazenda ao redor do mundo, o mais provável é que venha à mente imagens de jaulas estreitas e sem luz natural, cheias de animais que sofrem estresse permanente causado pela superlotação.

Uma tortura diária que só termina quando esses animais são mortos por sua carne, sucumbem a doenças ou são abatidos assim que termina sua “vida útil”. Mas e se pudéssemos imaginar outro lugar onde os animais da fazenda possam viver? Um lugar melhor?

Concebidos como espaços de refúgio para esses animais, que aparecem como as maiores vítimas da exploração e do consumo industrial, muitos santuários abrem suas portas para esses resgatados, dando-lhes um lar para toda a vida.

Unma segunda oportunidade

Nesses locais, os animais recebem todos os cuidados diários necessários e desfrutam da liberdade de morar em grandes espaços, cultivando laços sociais com outros animais. Uma existência pacífica e agradável que só é possível graças a esses santuários, que têm como missão proteger estes maravilhosos animais de serem vendidos, abandonados, usados ​​em experimentos ou de se tornarem vítimas de exploração como animais de produção. Isso significa que ninguém vai consumir sua carne, beber seu leite ou vestir sua pele.

Graças aos santuários, vacas, porcos, galinhas e ovelhas – entre tantas outras espécies de fazendas ao redor do mundo – podem viver em paz até o fim de seus dias, na companhia de humanos comprometidos com seu bem-estar e de outros animais que, como eles evitarão uma vida de sofrimento e solidão. E no caso dos bezerros e pintinhos machos, um santuário é uma segunda chance de vida, evitando a matança em massa desnecessária e prematura desses filhotes, prática comum no setor.

Mas ao contrário de outros espaços dedicados à proteção animal, como centros de reabilitação de vida selvagem ou centros de adoção de animais domésticos, o santuário não é um lugar de passagem ou um lar temporário. Na grande maioria dos casos, o santuário busca ser um lar permanente, onde os animais residentes possam viver uma existência tão semelhante à que encontrariam na natureza, sem deixar de receber alimentação de qualidade, cuidados veterinários e muito amor de seus cuidadores.

Young lamb - a traditional image of Easter
Imagem cortesia de: Unsplash

Dentro de um santuário, cada habitante tem um nome e uma história, muitas vezes marcada pela falta de compaixão do ser humano. É por isso que a missão dos santuários vai muito além de oferecer proteção e um lar para essas criaturas indefesas. Em conjunto, esses locais buscam o fim da exploração e do consumo de animais pelo homem, defendendo o reconhecimento de seus direitos como seres sencientes e, em muitos casos, promovendo o veganismo como uma ferramenta eficaz para gerar uma mudança na consciência das pessoas.  

Você conhece algum santuário? Qual será o seu santuário mais próximo? Muitos desses lugares são mantidos por doações e trabalho voluntário. Se possível, apoie essas organizações maravilhosas, pois sua ajuda irá diretamente para melhorar a vida de alguns dos mais belos animais da Terra. Inscreva-se grátis em Veganuary e experimente nosso desafio vegano de um mês.

Pronto para assumir o compromisso Veganuary?

Veganuary, o maior movimento vegano do mundo, inspira pessoas a experimentarem o veganismo no mês de janeiro e todos os meses do ano.